FACULDADE SANTA FÉ

FACULDADE SANTA FÉ
CURSOS

LOUVOR

LOUVOR

sexta-feira, 21 de abril de 2017

Chapadinha : 16º Batalhão de Polícia Militar recebeu novos policiais

Por: Claudecir Satil

Nesta quinta feira (20/04/2017), o 16º Batalhão da Policia Militar do Maranhão, recebeu 28 (vinte e oito) novos Policiais Militares. Os novos integrante foram recepcionados no auditório da Unidade, pelo Comandante do Batalhão, o Tenente Coronel Glauber Miranda, e demais oficiais e praças, onde assistiram a uma explanação sobre a estrutura organizacional da Unidade.

Integrantes do Curso de Formação de Soldados – CFSd. PM, Turma 2016/2017, os novos Policiais Militares, atuarão nas diversas modalidades de policiamento desencadeadas pela PM em Chapadinha e região, onde  já iniciaram as suas atividades policiais.

O 16º BPM destaca a importância da atividade Policial Militar, profissão que exige abnegação, espírito de corpo, lealdade e companheirismo, dá as boas vindas aos recém chegados e deseja-lhes sucesso em suas atividades. Tem-se uma grande responsabilidade pela frente. Que seus trabalhos angariem sempre bons resultados para a Segurança Pública de Chapadinha e região.


Fonte: Sala Vip

Cristãos perseguidos oram e Deus envia leões para afugentar extremistas, diz missionário

Enquanto eles cantavam e oravam, um grupo de leões saiu da floresta e atacou os extremistas, que fugiram para salvar suas vidas
Enquanto eles cantavam e oravam, um grupo de leões saiu da floresta e atacou os extremistas, que fugiram para salvar suas vidas
Um pastor que atua como missionário no sul da Ásia narrou um maravilhoso testemunho de livramento vivenciado no último dia 16 de abril, domingo de Páscoa. Perseguido, viu suas orações respondidas de forma singular e pontual.

Por questões de segurança, a agência missionária Bibles 4 MidEast identificou os dois pastores que têm seus nomes mencionados como Paul e Ayoob, afinal, eles são alvo de constante perseguição religiosa no país onde atuam.

Paul, inclusive, já havia testemunhado outro livramento, quando um grupo de extremistas intolerantes organizou um apedrejamento contra ele, em represália aos batismos que ele realizou de novos convertidos na igreja que ele plantou na região.

O missionário foi submentido recentemente a uma cirurgia e foi acolhido pelo pastor Ayoob, um cristão nativo que vive com a esposa, dois filhos e a mãe, de 80 anos, em uma casa escondida no meio da floresta.

A decisão de Paul em se esconder na casa de Ayoob foi estratégica, já que os extremistas vinham fazendo reiteradas ameaças à sua segurança. Para apoiá-lo nesse momento delicado, os irmãos em Cristo da igreja local passaram a fazer visitas a ele, realizando reuniões de oração e louvor.

“Os crentes me visitavam secretamente nesta casa da floresta e realizávamos reuniões de oração juntos. Fiquei lá por cerca de três semanas”, explicou o missionário. Os perseguidores, no entanto, vigiavam os fiéis e terminaram descobrindo onde o missionário estava escondido, e assim, invadiram a casa enquanto os fiéis cantavam e oravam.

“No domingo passado, estávamos no meio de nossa reunião de oração com o Pastor Ayyoob liderando. De repente, um grupo de terroristas chegou à casa. Eles estavam armados com barras de aço e outros objetos para nos machucar. Não tínhamos ideia do que fazer naquele momento”, contou Paul, na carta enviada à agência missionária.

“Meu Senhor ressurreto Jesus Cristo salvou minha vida mais uma vez, e eu louvo e agradeço a Deus por Sua graça indescritível! Certamente não sou digno disso”, testemunhou, antes de explicar o que houve quando eles estiveram diante da morte certa. “Todos nos unimos de mãos dadas e repetidamente louvávamos e agradecíamos ao nosso Senhor Jesus Cristo. Nós também continuamente clamamos pelo sangue de Jesus Cristo como nossa vitória. A mulher grávida sofria com dores, mas juntou-se a nós em nossos louvores ao Senhor”.

“Perdendo toda a esperança, pensamos que aquele certamente era o nosso último dia. As crianças que estavam conosco começaram a chorar”, salientou, deixando claro que a convicção em Jesus não aplaca o terror do momento, mas oferece forças para se manter firme.

Enquanto eles cantavam e oravam, um grupo de leões saiu da floresta e atacou os extremistas, que fugiram para salvar suas vidas. “Ó Senhor Jesus! Louvado seja o Seu Santo Nome. De forma completamente inesperada, um leão correu de dentro da floresta, saltou sobre os militantes e agarrou um deles pelo pescoço. Quando outros combatentes tentaram atacar o leão, mais dois leões correram em direção a eles”, relatou.

“Os militantes aterrorizados fugiram do local e os leões também saíram dali, sem fazer nada contra nós […] O mais surpreendente é que, segundo registros, leões nunca haviam circulado por aquela floresta”, observou o pastor Paul. O evento repercutiu na região, e as autoridades obrigaram o missionário, o pastor Ayoob e sua família a deixarem a casa da floresta.

Ore pela Igreja Perseguida ao redor do mundo. Muitos irmãos na fé enfrentam, diariamente, uma verdadeira guerra pela vida, e muitos morrem como mártires do Evangelho. Que Deus os sustente em Sua graça.

Fonte: Gospel Mais

QUE VERGONHA!! CGADB é obrigada pela justiça a fazer novas eleições

Interventor judicial comandará novo pleito, ainda sem data definida

                                                                                                                                                 Por: Jarbas Aragão

Quando a Convenção Geral das Assembleias de Deus (CGADB) divulgou o resultado da eleição a presidente no último dia 9, estava descumprindo uma decisão judicial. Após uma série de recursos, o Dr. Márcio J. Costa foi nomeado interventor e deveria ter comandado o pleito.


Contudo, a diretoria deu prosseguimento ao processo e anunciou José Wellington Júnior, filho do atual presidente, José Wellington Bezerra da Costa.

Nesta terça-feira (18), foi expedido um documento suspendendo o resultado e anulando todos os atos praticados pela Comissão Eleitoral da CGADB no dia 9. Portanto, José Wellington Júnior não pode mais se declarar presidente eleito.

Todo o processo eleitoral será reiniciado e nova votação será marcada, sob o comando do interventor nomeado. Caso a CGADB não publique essa notificação em seu site oficial, mais uma vez estará descumprindo uma Ordem Judicial.

A data oficial na nova eleição ainda não divulgada. Concorrerão novamente José Wellington Jr (São Paulo), Samuel Câmara (Pará) e Cícero Tardim (Paraná).

A suspensão da eleição, assinada pela juíza Angélica dos Santos Costa menciona que a diretoria da convenção impediu a supervisão do processo pelo interventor e a inclusão das 10.479 inscrições irregulares.


Confira o processo:

 Com informações:Gospel Prime


Câmara dos Deputados fará audiência pública sobre o ‘jogo da Baleia Azul’

Oito estados já emitiram alertas policiais e de saúde sobre fenômeno que pode levar ao suicídio; deputados devem ouvir Facebook, Unicef e youtuber
Oito estados já emitiram alertas policiais e de
 saúde sobre fenômeno que pode levar ao
 suicídio; deputados devem ouvir Facebook,
Unicef e youtuber
A Câmara dos Deputados aprovou, nesta quarta-feira (20), um requerimento para que seja discutido o “jogo da Baleia Azul“, fenômeno que consiste em uma série de desafios com o objetivo de levar jovens ao suicídio. Proposta pelo deputado Sandro Alex (PSD-PR), a reunião ainda não tem data, mas ocorrerá na Comissão de Ciência e Tecnologia (CCTI).

Uma pesquisa, elaborada pelo Centro de Estudos sobre Tecnologias da Informação e Comunicação (Cetic), apontou que um a cada dez adolescentes brasileiros, de onze a dezessete anos, já procurou informações na internet sobre como se ferir – e um a cada 20, sobre como tirar a própria vida. Até agora, oito estados brasileiros (SP, PR, MG, MT, PE, PB, RJ e SC) já tiveram alertas policiais e de saúde relacionados ao “baleia azul“. O encontro realizado pela Câmara deve ouvir representantes do Facebook – onde o fenômeno tem sido mais verificado no Brasil –, da Polícia Federal e da Unicef, além do youtuber Felipe Neto, que fez um vídeo sobre o assunto em seu canal.

O maior número de casos registrado até agora, envolvendo o “jogo”, é na Paraíba, onde a Polícia Militar diz ter identificado 20 adolescentes envolvidos. O coronel Arnaldo Sobrinho, coordenador do Escritório Brasileiro da Associação Internacional de Prevenção ao Crime Cibernético, relatou tentativas de suicídio e mutilação de adolescentes em João Pessoa e nas cidades de Campina Grande e Guarabira. Em Bauru (SP), um jovem tentou se jogar do viaduto sobre a Rodovia Marechal Rondon, após publicar nas redes sociais a frase “a culpa é da baleia“.

O Paraná registrou a entrada de oito adolescentes entre treze e dezessete anos (quatro meninos e quatro meninas), na madrugada de quarta-feira, nas unidades de saúde de Curitiba – cinco por tentativa de suicídio por medicamentos e três por automutilação. O secretário estadual de Segurança Pública, Wagner Mesquita, afirmou que um dos jovens relatou a participação no jogo.

“Nossa investigação vai em busca dos responsáveis para enquadrá-los por incitação ao suicídio“, disse o secretário. O crime, previsto no artigo 122 do Código Penal, tem pena de dois a seis anos de reclusão. “Vamos trocar informações com outros estados”, concluiu.

O “jogo” da Baleia Azul

Associada ao “baleia azul”, a palavra “jogo” não representa, de fato, o que significa o fenômeno. Participantes conhecidos como “curadores” induziriam, através de conversas pela internet, adolescentes vulneráveis a realizarem tarefas, como automutilação, durante um período de 50 dias, que se encerraria com o suicídio.

Essa prática teria se iniciado nas redes sociais da Rússia, com as primeiras informações sobre ela surgindo a partir de 2015. A princípio, foi vista como uma “notícia falsa” e um possível viral, mas ganhou corpo com o número de casos já identificados no Brasil e em países como Espanha e França.

Segundo Alexandrina Meleiro, da Comissão de Prevenção ao Suicídio da Associação Brasileira de Psiquiatria (ABP), a adolescência é uma “fase de descoberta e insegurança, deixando muitos vulneráveis”. Para ela, os principais sintomas que devem chamar a atenção de pais são mudanças de comportamento, isolamento e uso de roupas “que tapam o corpo mesmo em dias quentes”, além da baixa autoestima.

A especialista recomenda que os pais evitem “acusar ou mexer nas coisas sem autorização” e que tentem abrir um canal de diálogo com os filhos. “O jovem costuma aceitar a aproximação se houver confiança”, conclui.

Fonte: Veja/Verdade Gospel.

Reforma da Previdência: confira o que mudou e como isso afeta o trabalhador

Mudança na Previdência tem provocado intenso debate no Congresso
Mudança na Previdência tem provocado intenso debate no Congresso
Desde que foi apresentada pelo governo federal, em dezembro, a proposta de Reforma da Previdência tem atiçado ânimos. De um lado, os que a consideram essencial para as contas públicas. De outro, os que a julgam prejudicial para os direitos dos trabalhadores. A informação é da ‘BBC Brasil’.

Diante da resistência de diversos setores nos últimos meses, o projeto acabou alterado de forma a tentar facilitar sua aprovação no Congresso.

A nova versão foi apresentada nesta terça-feira (18) em comissão especial da Câmara por seu relator, o deputado Arthur Maia (PPS-BA), e traz mudanças que suavizam o texto original. O tema será discutido pelo colegiado ao longo da semana que vem – a estimativa é que só seja votado em maio.

No parecer de Maia, mulheres se aposentam com 62 anos – em vez dos iniciais 65 – e o tempo de contribuição para ganhar aposentadoria integral fica em 40 anos de trabalho, e não mais 49. O mínimo de contribuição continua, no entanto, em 25 anos.

O governo vem dizendo que as transformações no texto estão dentro do previsto e que, com elas, a economia da reforma será diminuída em 20% – de R$ 800 bilhões em dez anos para R$ 630 milhões. Economistas concordam e afirmam que a proposta não foi muito descaracterizada – o que não necessariamente é bom, ponderam.

Conheça a seguir as principais modificações anunciadas por Maia – e entenda como elas afetam o trabalhou.

Idade mínima e tempo de contribuição

Como era: A proposta original estabelecia que, para se aposentar, homens e mulheres precisariam preencher dois requisitos: ter no mínimo 65 anos de idade e 25 anos de contribuição.

Como ficou: No parecer do deputado, a idade mínima no caso das mulheres cai para 62 anos. Os 65 anos são mantidos para os homens, assim como tempo de contribuição, que fica em 25 anos para ambos os sexos.

O que dizem os economistas: A mudança foi considerada positiva por parte dos economistas ouvidos pela ‘BBC Brasil’. O professor de economia da USP José Roberto Savoia diz que, apesar de não seguir o padrão europeu, onde muitos países têm a mesma idade para homens e mulheres, o novo texto leva em conta as dificuldades das brasileiras no mercado de trabalho.

Dados da Pnad (Pesquisa Nacional por Amostra por Domicílios) de 2015, elas trabalham mais, ganham menos e ocupam vagas piores do que seus colegas homens.

“(Essa alteração) demonstra uma situação do mercado de trabalho local, onde ainda existe um processo de discriminação contra a mulher”.

No entanto, para o professor da USP Jorge Felix, autor de livros sobre o assunto, o principal problema da reforma não foi alterado: o tempo de contribuição.

Ele diz que o mínimo de 25 anos é excessivo e inalcançável para boa parte dos brasileiros.

“As pessoas não conseguem atingir esse tempo. Dados já mostraram que, pelas novas regras, 90% dos que recebem o benefício hoje não conseguiriam se aposentar. Como não mexeu nesse quesito, não vejo um grande impacto”.

Regra de transição

Como era: As regras anunciadas pelo governo em dezembro estabeleciam um regime de transição entre o atual e o novo sistema de Previdência. Poderiam fazer parte desse regime, que tinha critérios específicos, mulheres acima de 45 anos e homens acima de 50 anos.

Eles deveriam pagar um pedágio de 50% sobre o tempo que faltasse para se aposentar, de acordo com as regras atuais: 30 anos de contribuição para mulheres e 35 para homens ou 60 anos de idade para mulheres e 65 anos para homens, com 15 anos de contribuição.

Por exemplo, se para uma mulher de 55 anos faltassem cinco anos para receber o benefício, ela teria que trabalhar por mais dois anos e meio, que representam o acréscimo de 50%. Em vez de cinco anos, ela ficaria no emprego por mais sete anos e meio.

Como ficou: O parecer de Maia traz um regime de transição diferente, sem idade mínima para participar. Logo, todos os atuais trabalhadores entram automaticamente nesse grupo.

No documento, consta um pedágio menor, de 30%, sobre o tempo de contribuição que falta para a aposentadoria, segundo as regras atuais (35 anos de contribuição para homens e 30 para mulheres).

Por exemplo, um homem que hoje precisa contribuir por mais 20 anos para se aposentar teria mais seis anos acrescentados a essa conta, totalizando 26 anos de trabalho.

No entanto, se as regras forem aprovadas dessa forma, todos os brasileiros deverão atingir uma idade mínima para se aposentar.

No regime de transição, a idade mínima começará com 53 anos para mulheres e 55 anos para homens e aumentará progressivamente até atingir os 62 anos para as brasileiras e 65 anos para os brasileiros na década de 2030.

O que dizem os economistas: O professor de Economia da Fundação Getulio Vargas Nelson Marconi diz que incluir todos nas regras de transição suaviza os impactos da reforma. Na primeira versão da emenda, uma mulher de 44 anos e meio não entraria no grupo por questão de meses. Pelo parecer lido hoje, todos poderiam entrar aos poucos no novo sistema.

Entretanto, pondera o professor Jorge Felix, o regime de transição não é tão confortável quanto parece. Segundo ele, é apenas melhor do que o sugerido inicialmente, que seria “muito ruim”.

“Quando você coloca um bode na sala e depois tira, tudo parece muito melhor, mas é apenas um paliativo. O custo para o brasileiro, que vai precisar trabalhar muito mais, continua o mesmo.”

Aposentadoria rural e pensões

Como era: A proposta de emenda constitucional (PEC) da Reforma da Previdência enviada pelo governo ao Congresso igualava a idade mínima e o tempo de contribuição do trabalhador rural ao do trabalhador urbano: 65 anos de idade para homens e mulheres e 25 de contribuição.

Em relação às pensões, o primeiro texto permitia que o benefício fosse inferior a um salário mínimo. O documento estabelecia uma cota de 50% da média das remunerações do falecido para a família, mais um acréscimo de 10% por dependente.

Também não seria possível acumular pensão e aposentadoria.

Como ficou: No parecer apresentado nesta terça pelo deputado Arthur Maia, os dois critérios foram diminuídos para trabalhadores rurais: 60 anos de idade para homens e 57 para mulheres, com 15 anos de contribuição.

A proposta, no entanto, não determina qual será a alíquota de contribuição do trabalhador rural, mas que será semelhante ou inferior ao do MEI (microempreendedor individual) – que recolhe 5% do salário mínimo.

No caso das pensões, o relator as manteve vinculadas ao salário mínimo. Além disso, torna-se possível acumular pensões e aposentadorias, desde que o valor não passe o de dois salários mínimos.

O que dizem os economistas: Os especialistas ouvidos se dividem sobre essas medidas. Para parte deles, ao mudar as regras para os empregados rurais, o governo reconhece que eles têm condições de trabalho diferentes das dos urbanos.

Por exercer funções braçais, eles costumam parar de trabalhar mais cedo e muitos não estão no mercado formal. Reconhecer essa realidade distinta seria, por si só, um ponto positivo.

Apesar da melhora, o professor da FGV Nelson Marconi considera que quem trabalha no campo ainda corre o risco de não se aposentar.

“Diminuir a contribuição para 20 anos não vai resolver o problema. Muitos vão continuar sem atingir o benefício”, diz.

“Eles estão diminuindo o acesso ao programa de assistência que existe dentro da Previdência, o que pode ter um impacto sobre a pobreza.”

A principal crítica de Marconi é a fragilidade frente a qual ficam trabalhadores rurais e informais, enquanto servidores públicos não sofreram mudanças tão extremas, mantendo o pagamento da aposentadoria igual aos últimos salários em alguns casos.

“Ela é melhor do que a original, mas ainda continua padecendo de dois problemas: não estão atacando como deviam a aposentadoria dos servidores, inclusive dos militares, e não conseguiriam resolver o impasse dos que não vão conseguir se aposentar pelo regime.”

O que preocupa o professor Savoia, da USP, é o limite de dois salários mínimos para quem acumula pensão e aposentadoria. Ela acredita que o teto deveria ser maior, porque muitas famílias dependem desses benefícios para viver e o valor estabelecido não seria suficiente.

“Vamos combinar que alguém que recebe quatro salários mínimos ter que escolher entre um dos benefícios pode levar a um aumento da pobreza.”


Fonte: BBC Brasil/Verdade Gospel.

quinta-feira, 20 de abril de 2017

Chapadinha: CRAS do B. Campo Velho desenvolve projeto melhor idade

Por: Valdivan Alves



O Centro de Referência de Assistência Social (CRAS) do Campo Velho, hoje coordenado  por Ivandra Melo, vem dando enfase as atividades destinadas exclusivamente ao idoso. O projeto, denominado Grupo Melhor Idade, reúne aproximadamente dezenas idosos pertencentes a comunidade local e  bairros adjacentes.

Administração Municipal de Chapadinha, em parceria com a Secretaria de Assistência Social oferece atividades físicas junto aos grupos de melhor idade atendidos pelo Centro de Referência de Assistência Social (CRAS), quatro vezes por semana.
Realizando atividades
Lembrando que, apesar de ser direcionado à melhor idade, o grupo tem reunido também pessoas de várias idades, tamanho o sucesso das aulas.
As atividades do Grupo Melhor Idade são desenvolvidas acompanhadas continuamente por uma assistente social, dois profissionais de educação física, uma psicologa  e uma fisioterapeuta, o trabalho visa, sempre, a melhoria na qualidade de vida e um envelhecer mais saudável e digno. Além de melhorar a capacidade cardiorrespiratória, a atividade física bem orientada contribui para melhorar o equilíbrio, o andar, a auto eficácia, os reflexos, a ingestão dos alimentos, controla o diabetes, a artrite e doenças cardíacas, entre outros inúmeros benefícios.
Fisioterapeuta Alexandra, realizando aferição de PA
           
Para aqueles que desejarem participar das aulas, confiram os  horários:

· Segunda, as 16:00h 

· Quarta-feira, as 16:00h

· Quinta-feira e sexta-feira, as 16:00h
Atividades com a Professora Itamara
Dinâmica  de socialização
Aquecimento
  

Secretaria de Ação Social contempla comunidade do B. Areal com o Projeto de Atividade Física Vamos que Vamos para o Cras

Por: Valdivan Alves

Fotos: Samya/Coordenadora do Cras
A secretaria municipal de Assistência Social de Chapadinha, juntamente com o CRAS,  do bairro Areal, implantou o projeto de Atividade Física “Vamos que Vamos”, que tem como público alvo da  comunidade do bairro.

O projeto tem como objetivo proporcionar atividades de promoção da saúde, e melhoria de qualidade de vida para as mesmas, que apresentam algumas patologias que tem os seus sintomas atenuados com uma prática de atividade física regular. 

A pratica do exercício físico auxilia, por exemplo, no controle de doenças como: hipertensão, obesidade, diabetes, osteoporose e outros distúrbios, bem como melhoria das funções orgânicas de forma globalizada por todo o organismo e melhoria da autoestima.

O desenvolvimento das atividades acontece duas vezes por semana (segunda e quarta e feira), as 17 horas, na  Av. José Sarney, bairro Areal, próximo a UPA.


Vale ressaltar que os participantes são orientados a fazer avaliação médica, a fim de verificar as condições para a realização de práticas de atividades aeróbicas, minimizando a possibilidade de incidentes causados pelo esforço físico. As atividades são desenvolvidas pelos professores Rogério e Ithamara, profissionais de Educação Física.


Para as participantes desse projeto, os benefícios a serem alcançados são:


1) Melhoria das capacidades motoras;

2) Melhoria no funcionamento dos aparelhos cardíaco e respiratório;

3) Ajuda a auxiliar o controle de peso, diminuindo assim o grau de obesidade;

4) Diminui a possibilidade de acumulo de gordura (colesterol) nas veias e artérias, diminuindo o risco de acidentes coronários;

5) Auxilia no controle da (PA) pressão arterial;

6) Auxilia no controle da diabete, tendo em vista que essa e uma patologia que atinge grande número de pessoas dentro desse grupo de pessoas;

7) Aumenta o grau de flexibilidade e melhora o tônus muscular, proporcionando uma melhor postura diminuindo as incidências de dores musculares;

8) Aumento do alto estima;

O número de participantes é indefinido, pois as atividades são realizadas em ambiente espaçoso.

Os itens citados contribuem não apenas para uma melhoria individualizada e sim, dentro de um contexto coletivo, começando por melhorar as ações desenvolvidas dentro de casa e se estendendo aos demais seguimentos da sociedade e principalmente, o praticante terá uma tendência a diminuir o número de visitas a médico, principalmente àquelas que estão relacionadas a dores musculares ou indisposição. Consequentemente, este fator irá se converter em economia para a administração pública e até mesmo para o próprio praticante, pois também diminui o uso de medicamentos, o que refletirá diretamente em uma forma de economia.
Fotos: Samya/Coordenadora do Cras


quarta-feira, 19 de abril de 2017

Ação conjunta da PM recupera 19 motocicletas roubadas e prende dois suspeitos na zona rural de Chapadinha

Uma operação da Polícia Militar em conjunto com a Guarda Civil Municipal GCM, na tarde desta quarta-feira, 19, resultou na apreensão de 19 motocicletas roubadas e furtadas na zona rural de Chapadinha .

A ação recebeu o nome de OPERAÇÃO GUARÁ, visando apreensão de motocicletas suspeitas de roubo/furto. A operação ocorreu nos povoados da beira do Guará, Foram apreendidas 19 (dezenove) motocicletas com ocorrências de (roubo/furto) e com chassis raspadas .

LOCAL : Povoados vacas, Roncadeira, Chapada Limpa, Uncorana, Capinal, Cumbre, Santa Maria do Grato.

A recuperação destas motocicletas foi a eficiência da PM junto com a Guarda Municipal. Só assim foi possível a localização destas motos que foram tomadas a maioria em assaltos em Chapadinha e Região.
De acordo com O Coronel Glauber Miranda, mais de 40 motos roubadas já foram recuperadas em um mês.

GUARNIÇÕES : GSA, EQUIPE ÁGUIA E PELOTÃO DE OBRAS.


Conduzidos :

Francisco das Chagas Rocha e Antônio da Silva Ferreira .

Material apreendido :

04 Broz(preta);
03 Broz (vermelha);
01 Broz (laranja);
01 Broz (azul);
01 Pop 100 (preta);
01 Pop 100 (vermelha);
01 Pop 100 (roxa);
03 Fan (preta);
01 Titan (preta);
01 YAMAHA Factor (preta);
01 YAMAHA Factor (roxa);
01 Xtz (azul).

                                           

Com informações: Do Blog do Alexandre Cunha

Secretária da Assistência Social de Chapadinha Participa de Encontro do COEGEMAS em João Pessoa/PB

Por: Valdivan Alves
O município de Chapadinha, através da secretária municipal de Assistência Social Isalena Aguiar, participou nos dias 18 e 19/04 de um encontro do Colegiado de Gestores Municipais de Assistência Social da Paraíba – COEGEMAS/PB. O qual tinha como temática principal: “COMPROMISSO NA DEFESA DOS DIREITOS E A EFETIVAÇÃO DO SUAS,” realizado no Centro de Convenções de João Pessoa,Polo Turístico Cabo Branco,Rodovia PB-008, KM 5.

O encontro foi composto por apresentações, plenárias, minicursos, Mesa Redonda: entre outras atividades, tendo como objetivo capacitar gestores municipais de Assistência Social, promovendo um espaço de discussão e elaboração de  propostas para o avanço na Política Pública da Assistência Social.

O evento contou com a presença do Presidente do Colegiado Nacional dos Gestores Municipais de Assistência Social – CONGEMAS, Vanda Anselmo Presidente do Colegiado Estadual dos Gestores Municipais de Assistência Social – COEGEMAS, Sofia Ulisses, Secretária Estadual do Desenvolvimento Humano – Drª. Aparecida Ramos, Secretaria Nacional de Assistência Social – SNAS – Mariana Neris, Secretaria Nacional de Renda e Cidadania – SENARC – Tiago Falcão, Federação das Associações dos Municípios da Paraíba – FAMUP – Tota Guedes, Conselho Nacional de Assistência Social – CNAS – Solange Teixeira, Presidente do Conselho Estadual de Assistência Social – CEAS – Katiuska Araújo Duarte, Conselho Municipal de Assistência Social de João Pessoa – CMAS e outras autoridades.
Para secretária, o  encontro trouxe novas informações para os gestores, o que vai possibilitar a implantação de novas diretrizes que contribuam para a melhoria da gestão e execução da assistência social no município.“Estamos ampliando e atualizando o conhecimento técnico e isso vai ser refletido no oferecimento de melhores serviços à população que é atendida pela assistência social”, explicou Isalena Aguiar.